(31) 99332-9918
 - Obrigada pelo contato! Assim que possível daremos retorno. Att, Florescer Consultórios de Psicologia
Blog
COTIDIANO PSI
Então, é Natal!

Então, é Natal!

 

Não parece que foi ontem que estávamos na correria de final de ano?

A vida está a galope, atropelada e atropelando nossos dias. Nosso tempo mal vivido nos afasta do que realmente sentimos e assim as relações tanto sociais quanto com nós mesmos se tornam esvaziadas de sentido.

O grande paradoxo entre convivência social e a necessidade de solidão tornou-se um grande desafio dos tempos modernos, onde o olhar do outro nos espreita a todo o momento e em qualquer lugar.

A solitude necessita da ausência do outro para que possa surgir nossa verdade. A verdade de quem somos é incompatível com a pressa. Precisamos de tempo para o autoconhecimento, para o desfrute, para apreciar a natureza, para a intimidade com amores, amigos, família ou para o que chamamos de Deus em todas as suas formas de expressão.

No momento em que nos damos conta que o ano passou em um piscar de olhos e novamente estamos às voltas com as maratonas de fim de ano, com promessas e planos que sabemos que não serão cumpridos por acreditar piamente que o novo tempo será diferente, percebemos que tivemos a oportunidade constante de mudar e tudo está igual. Insistentemente os dias se sucedem nos convocando a realizar a plenitude do nosso potencial e "distraidamente" não o fizemos.

Não é atoa que dezembro é a época do ano em que muitas pessoas se sentem mais angustiadas e pressionadas a avaliar, contabilizar, confraternizar, amar, perdoar, renovar, compartilhar, solidarizar e tudo mais que o "bom velhinho" representante da empatia e amor universal vem nos convocar através do renascimento simbólico.

Tudo é metafórico, porque a realidade só acontece no agora, em todos os dias. O momento dos planos, desejos, ações, realizações, amor, felicidade é hoje. Se deixarmos nos seduzir pela volúpia dos novos tempos, poderá ser tarde para descobrir que a vida é muito curta para não ser vivida.

Renasça!

04 / Dez / 2019
Rose Fernandes

Comente esta publicação